Tudo em Comum (Jogador Jorginho)

Tudo em Comum (Jogador Jorginho)

setembro 5, 2011 0 Por Jogador Jorginho

Tudo em comum (Jogador Jorginho) 


          Num esporte coletivo, a união é uma das principais coisas para se conquistar o objetivo, o título de campeão. No futebol é assim: se num time não existe amizade, entrega total em favor do companheiro e da equipe, se não há união entre os jogadores, é muito difícil ganhar alguma coisa.

          Acredito que é exatamente assim que acontece com a Igreja. O texto de Atos 2,44 (E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum) diz que havia uma união profunda entre todos os nossos amados irmãos que iniciaram o trabalho da Igreja. Eles comiam juntos, repartiam os seus bens com os necessitados, oravam uns pelos outros e, por isso, eram admirados por todo o povo, pois a união era perfeita, e Deus acrescentava à Igreja aqueles que iam sendo salvos.

          Mas a verdade é que essa não tem sido a realidade da Igreja atual. No mês de outubro, participei de um debate na Rádio Ômega FM, de São Paulo, em que se discutia se o Atleta de Cristo pode cometer faltas em um jogo. Eu já esperava alguns telefonemas polêmicos, mas poucos falaram sobre o tema. A maioria dos ouvintes que participaram do debate pelo telefone não é de Deus; é um jogo e, geralmente, pratico aos domingos, dia do Senhor, dentre outras coisas que ouvi.

         Não quero entrar em detalhes sobre esse assunto, pois na edição de setembro de Graça já se falou sobre o crente praticar esporte, e vimos que há pensamentos diferentes. a Bíblia diz que se você tem dúvida ao fazer alguma coisa, não deve fazê-la.

         Creio que, por intermédio do esporte, Deus tem usado o testemunho de Seus Filhos para transformar a vida de muita gente. Aliás, não só no esporte, como também entre seus simpatizantes.

         Entretanto, respeito quem discorda dessa visão. Ele não deixa de ser meu irmão por causa disso. Cada igreja tem uma doutrina diferente. Não adianta ficar discutindo quem está com a razão. Até nos usos e costumes há diferenças. Mas o fato é que, por exemplo, a mulher que só usa saia não é mais santa do que aquela que veste calça comprida, e vice-versa. As duas são do Senhor.

         O importante é salientar que, enquanto estamos brigando, muitas vidas estão sendo destruídas pelo diabo.

         Querido leitor, deixemos de lado as diferenças e sigamos juntos, unidos com o mesmo propósito de levar o perdão e o amor de Deus para as pessoas.

         Há difeerntes ministérios, mas o Senhor Deus é o mesmo.

         Em especial, gostaria de dizer a vocês, amados líderes e pastores: Não falem mal de outra igreja em seu púlpito (Mt 7.3-5), mas orem por ela – se acha que existe algo de errado. Lembrem-se de que vocês têm uma influência muito grande sobre suas ovelhas.

         Por último, gostaria que lessem o texto de 1 João 4.20. Vamos amar os nossos irmãos; “sentar” juntos; “repartir o pão” com aqueles que são de outra denominação, ajudando-nos mutuamente; evangelizar juntos; estar unidos; que tudo seja em comum, pois assim estaremos cumprindo a vontade de Deus, levando uma multidão de pessoas ao conhecimento da Verdade – Cristo. Elas vão perceber essa união e amor entre nós, e o impacto será muito grande, com certeza.

         À minha oração a Deus e meu pedido é que sejamos um assim como o Pai e o Filho o são.

        Jorginho é membro do ministério Atletas de Cristo e da Igreja Internacional da Graça de Deus, no Centro de São Paulo

      Fonte: Revista Graça, edição de novembro / 2000. Fone: 0800-17-2085 www.editoravida.com.br 

 

Facebook Comentarios