Novidades

Restaurando o Ardor Missionário – Sônia César

RESTAURANDO O ARDOR MISSIONÁRIO

A situação espiritual encontrada na Igreja, com foco na Igreja de Laodicéia, da frieza encontrada, da necessidade de restaurar o primeiro amor pela obra de cristo, sobre a paixão pela obra, denota-se na referida uma comparação da Igreja de Laodicéia com os dias atuas, onde o evangelho não deveria ser morno, acomodado, sem brilho, sem objetivo, sem busca de oração, sem jejum, sem finalidade, sem trabalho em prol das coisas de Deus ao ponto de provocar vomito e ser lançado fora. Por outro lado temos uma comparação adequadíssima em que o evangelho poderia ser frio, como no exemplo de Colossos, que sua água fria trazia refrigério, ou quente como no exemplo de Hierápolis, que sua água quente trazia cura e terapia para o corpo, um evangelho a onde as mudanças poderiam ocorrer, um evangelho morno é um evangelho morto. A igreja de Laodicéia era rica e bem abastada e predominava a religiosidade, como se tudo estivesse perfeito, só que longe disso, os olhos estavam tapados para o propósito real da verdadeira espiritualidade, onde a pregação da palavra e o amor ao próximo deveriam ser o norte nas vidas daquela igreja. Nos nossos dias devemos entender que a indiferença e o comodismo precisam ser arrancados de nossas vidas, antes de tentarmos ganhar o mundo como missionários é preciso organizar a nossa casa, a nossa vida, devemos ter mudança de vida, devemos abrir nossos olhos pra obra que Deus nos confiou, devemos ter interessa de coração, buscarmos intimidade com Deus e afinidade e manejo da palavra que alimenta a pregação, precisamos entender que sem Deus nada somos e por maior que seja a instrução e a perspicácia do ser humano, ela não é suficiente, o Espírito Santo de Deus é quem faz a obra, quem convence do pecado do juízo e da justiça, precisamos entender que somo instrumentos nas mãos de Deus. A visão de Laodicéia estava errada e precisava de concerto. Vejamos se a nossa visão está precisando de mudança e de busca de intimidade com Deus, Ele quer verdadeiros adoradores, com qualidade e amor, com sabedoria e humildade, precisamos ser adoradores comprometidos com a palavra e a busca de intimidade com nosso Deus, para que encontremos lugar junto ao pai.

Servir a Deus muitas vezes é uma tarefa árdua, porque sem conhecimento da palavra não há entendimento, é necessário que a igreja como um todo, esteja em harmonia, estimulando uns aos outros, tendo amor pela obra e ensinando a palavra de Deus, tendo muito cuidado com os modismos e as muitas vias que o mundo oferece para transformar o evangelho em comercio e show business.Precisamos ler um pouco mais, perseverar um pouco mais, orar um pouco mais, jejuar um pouco mais e abrir o coração para que o Espírito Santo de Deus, para que possamos estar sempre voltando ao primeiro amor, e termos visão missionária nas nossas igrejas, precisamos de zelo pelas coisas de Deus que não desiste da Igreja.

Sônia Maria Alencar César.

missões

Facebook Comentarios

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*