Pregações sobre Evangelização – Reverendo Luciano Paes Landim

preg-1
1. A Bíblia é a nossa única regra de fé e prática.

2. Pregar a Palavra de Deus significa, antes de qualquer coisa, comprometer-se com a Palavra infalível.

3. Alguma tentativa de empregar a Bíblia para uma conclusão distinta daquela instituída por Deus é considerada uma forma irresponsável e implicará em fracasso.

4. Um sermão sem o seu fundamento na Bíblia não é um sermão, porém uma mera apresentação.

5. Sem a Bíblia a igreja não é igreja, mas um grêmio social ou localidade de eventos.

6. A exposição poderosa da Bíblia definha-se exatamente quando as melhores ferramentas para auxiliar os mestres da Palavra são de fácil acesso. (Russell Shedd).

7. Os ouvintes estão saindo dos cultos da mesma forma que entraram. Tudo isto é consequência do empobrecimento espiritual no púlpito moderno.

8. O pregador nunca deve enfeitar ou distorcer o Texto Sagrado.

9. Só é possível pastorear ensinando a Palavra de Deus. “Pastor-mestre” significa que o pastor ensina ou que o mestre pastoreia (Ef 4.11).

10. Pregar o Evangelho sem a obra do Espírito Santo de nada adiantará.

11. A legítima finalidade da pregação é expor fielmente a Palavra de Deus de forma vitalizada pelo Espírito Santo onde o pecado é atacado pela raiz.

12. O que faz com que cristãos sejam derrotados facilmente é a pregação que não tem a Bíblia como fundamento.

13. Pregações que não têm Jesus como a sua preocupação central não transforma vidas.
preg2

1. Uma das principais causas da superficialidade da igreja evangélica de nosso país é a falta de pregadores bíblicos.

2. A pregação bíblica é definitivamente fundamental à saúde e à vitalidade da igreja.

3. A pregação bíblica é o meio elementar que Deus escolheu para salvar aqueles que crêem (1Co 1.21).

4. A pregação bíblica é a principal estratégia ordenada por Deus para o crescimento da igreja.

5. A pregação bíblica visa à glória de Deus, a edificação da igreja e a salvação dos perdidos.

6. A prioridade da pregação bíblica não pode ser contestada em hipótese alguma.

7. O poder da Palavra de Deus é singular, pois penetra todas as dimensões da personalidade humana.

8. A Bíblia é a Palavra de Deus inspirada, inerrante, autoritária e suficiente.

9. A pregação moderna sofre de esvaziamento de substância bíblica.

10. Os apóstolos pregavam consistentemente a morte, o sepultamento e a ressurreição de Jesus Cristo, isto é, o Evangelho.

11. A pregação bíblica confronta a congregação com a Palavra de Deus.

12. Muitas igrejas evangélicas de hoje definem equivocadamente o culto. Isto é, o modelo de culto que prevalece hoje é cada vez mais definido pela música, inovações, dramatizações, apresentações e shows. O correto é o culto definido pela pregação da Palavra.

13. “Esta é uma época de sermonetes, e sermonetes produzem cristãos medíocres.” Michael Green.

14. Devemos pregar porque fomos ordenados a pregar.

15. A pregação bíblica não é uma invenção humana, mas sim uma criação graciosa de Deus.
preg3

1. A revelação especial de Deus, a Bíblia Sagrada, é o fundamento essencial sobre o qual devemos pregar.

2. “A verdadeira pregação nunca é uma exibição do brilhantismo ou do intelecto do pregador; antes, é uma exposição da sabedoria e do poder de Deus.” R. Albert Mohler, Jr.

3. Toda pregação bíblica é essencialmente cristocêntrica.

4. A eficácia do sermão não está na técnica, porém, fundamentalmente no conteúdo bíblico e no auxílio do Espírito Santo.

5. O nosso alvo em pregar não é de sermos conhecidos e obtermos “sucesso”, mas sermos fiéis ao Deus santo.

6. “Pregação é o evento pelo qual Deus traz ao povo uma mensagem de instrução e orientação procedente dele mesmo, biblicamente fundamentada, impactante e que diz respeito a Cristo, através das palavras de um porta-voz.” J. I. Packer.

7. O papel do pregador é “repetir” o que está na Bíblia.

8. O fundamento da pregação é a Bíblia.

9. O propósito da pregação é glorificar a Deus e revelar o Seu propósito de salvação ao mundo.

10. O sermão bíblico é fundamental, invencível e inegociável.

11. A exclusiva maneira de pregação bíblica fidedigna é a pregação expositiva.

12. Pregar é ler, explicar e aplicar o Texto Sagrado. Se não é isso que estamos fazendo, então, não estamos pregando.

13. Em vez de pregarem a Palavra de Deus, muitos estão pregando filosofia, auto-ajuda, confissão positiva, teologia da prosperidade, etc.

14. Pregar é sempre uma questão de vida ou morte.

15. A nossa pregação não deve ser nada menos e nada mais do que a exposição da Bíblia.

Nos laços do Calvário que nos une,
Rev. Luciano Paes Landim
http://www.lucianopaeslandim.blogspot.com.br/

E-MAIL:
lucianolandim@hotmail.com“>lucianolandim@hotmail.com

TELEFONES:
(61) 8460-9254 / 9134-3092

ENDEREÇO PARA CORRESPONDÊNCIAS:
Caixa Postal nº 3513 CEP: 70.089-970 Brasília/DF

Facebook Comentarios

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *