O homem da perna de ferro – Daniel César

muleta

Ah muitos e muitos anos atrás, um jovem, filho de crente, seu pai da igreja, foi convidado para ir a um carnaval. Ele era o segundo filho numa família de muitos. Quem resolvia os problemas era o filho mais velho. Este jovem que vou chamar ficticiamente de Matheus estava na flor da idade, na adolescência, Matheus era um jovem muito bonito, forte, cabelos bem lisos, e estava na época de começar a namorar. 

 

O pai de Matheus era um homem justo.

 

Matheus disse ao pai: – Pai, vou numa festa de carnaval com alguns amigos para me divertir.

 

Seu pai respondeu: – Meu filho, não vá não, não é coisa de Deus, não quero que você vá.

 

Ainda assim, Matheus foi para a tal festa, sem a benção do pai, foi para se divertir, não quis ouvir os conselhos sábios de seu velho pai.

 

Aconteceu que quando foi atravessar uma rua, vinha um carro em alta velocidade, para salvar uma moça de quem ele gostava muito e pretendia pedi-lá em namoro, ele se arriscou e conseguiu tira-lá da frente do carro. Ocorre que impedindo que a moça fosse atropelada, ele foi atropelado no lugar dela, isso foi muito ruim.

A família toda se entristeceu, o jovem, sem a benção de seu pai, foi a uma festa de “CARNAVAL” se divertir e acabou sofrendo um trágico acidente. Talvez fruto da desobediência ao pai. Talvez o pai sentisse em seu coração que algo sairia errado.

 

A BENÇÃO DOS PAIS. Quando seu pai te abençoa, Deus te abençoa também!!!

 

Lembro-me da história de um outro jovem que veio do Goiás se divertir na “MICARECANDAGA”, um carnaval fora de época e antes mesmo que pudesse chegar em casa, foi cruelmente assassinado com dois tiros, sem razão nenhuma de ser.

 

Matheus, teve a perna muito machucada, fez uma cirurgia, em que colocou titâneo na perna, pinos em vários lugares, engessou e esperou o tratamento.

Enquanto isso, livre do problema a moça que por ele foi salva, nem sequer se lembrava mais dele.

 

Matheus tinha um irmão mais velho, chamado Abraão. Difícil decisão coube a Abraão: Como seu pai era já de idade, a responsabilidade de cuidar da família era de Abraão.

 

O resultado da cirurgia não foi bom, a perna tinha ficado totalmente torta, o médico disse a Matheus: vou ter de QUEBRAR A PERNA para corrigir o defeito que ficou.

 

Matheus não queria, em hipótese alguma. Abraão tomou a decisão difícil de fé, pode quebrar, eu me responsabilizo.

 

Imaginem a situação, o rapaz não querer fazer a cirurgia e o irmão obrigá-lo a fazer. Uma decisão difícil, dura, de fé. Impressionante e admirável a Fé de Abraão. Dizem que na Bíblia, Abraão era quem tinha mais fé, Moisés mais paciência, Davi mais coragem, Salomão, mais sabedoria…

 

Uma dura decisão tinha de ser tomada e Abraão como que cheio do Espírito Santo, do poder de Deus, de ousadia, mandou quebrar a perna do irmão para refazer tudo de novo…

 

Um erro não justifica o outro.

 

Tamanha era a dor de não ter dado ouvidos a seu velho pai, mais do que a cirurgia errada em sua perna. Agora já não sabia o que doia, a culpa, o medo, o pecado, a desobediência, tudo em sua cabeça estava misturado. Matheus agora pensava que não deveria fazer a cirurgia pra corrigir a perna e sim deixa-la como estava pra se lembrar o que a desobediência lhe trazia.

 

Assim como Matheus, todos nós a cada dia cometemos vários erros em nossas vidas, precisamos estar atentos pra aprendermos com os nossos erros e corrigi-los, se pecamos devemos tentar sair do pecado, pedir perdão e não pecar mais, Deus não está preocupado se voce pecou e sim ue voce se arrependa de seu pecado e não voltes a pecar mais,viva uma vida de redençaõ e comunhão com Cristo.

Assim como Jesus disse a Maria Madalena, vai e não peques mais, sem condena-lá, está nos dizendo hoje, vá e não peques mais, então FUJA DO PECADO!!!

 

A perna de Matheus ficou boa, hoje ele anda normal, ninguém nem nota que algum dia teve um problema. Talvez num dia frio, ele possa sentir aquelas doresinhas próprias de quem tem titânio em alguma parte do corpo.

 

O pecado deixa marcas, e as marcas do pecado são terríveis. A Bíblia diz, o salário do pecado é a morte. Um pecadinho ou um pecadão, tem o mesmo peso e com certeza tem o seu preço. É certo que Matheus pela vida toda se lembrou de que, um dia não obecedeu aos conselhos de seu pai.

Muitas vezes no calor da paixão ou da vontade de realizar algo, ou ainda de ser independente de preça demais, não enchergamos as coisas com clareza. É justamente ai que devemos ouvir nosso pai e nossa mãe.

 

A história de Matheus é uma ilustração clara de que precisamos ter mais prudência no agir e atentar pra os conselhos dos pais e da palavra maravilhosa de Deus.

 

Escute os conselhos de seu pai, escute os conselhos de sua mãe, honre pai e mãe. Certamente se conseguirmos ouvir um pouco mais os nossos pais, seremos mais felizes.

 

 

 

Autores: Daniel César e Sônia César

Facebook Comentarios

Deixe uma Resposta

Seu endereo de email no vai ser publicado. Campos marcados so obrigatorios *

*