O crente e os produtos piratas! MUITO CUIDADO!! Carlos Roberto Martins de Souza

O crente e os produtos piratas! MUITO CUIDADO!! Carlos Roberto Martins de Souza

novembro 2, 2016 0 Por Carlos R.M.de Souza

produtos piratas

O crente e os produtos piratas
MUITO CUIDADO!

“Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus” – I Coríntios 6:9 e 10

A indústria corrupta da “pirataria” invadiu o meio religioso de maneira vergonhosa, audaciosa, irresponsável, e o incrível é que não são os de fora, os não crentes que estão praticando este golpe sujo em nosso meio, são os de casa, que congregam conosco, nossos “irmãos” de fé que, enganosamente, estão lesando pessoas que investem tudo nos seus trabalhos. Os piratas religiosos não têm escrúpulos e falsificam de tudo, sem o menor pudor, lesando não só o País, já que não pagam os impostos, também quem produz, assim também como o cristianismo, pois a pirataria nada mais é do que uma modalidade de roubo declarada. Isto vale para qualquer produto pirata.

Mas o que é pirataria? Segundo o dicionário é roubar, usurpar, copiar, reproduzir programa de computador, material audiovisual ou fonográfico, sem autorização do autor ou sem respeito aos direitos de autoria e cópia, geralmente para fins de comercialização ilegal ou para uso pessoal. Ou seja, todo aquele que está em tal prática, seja copiando, comercializando ou “USANDO” qualquer material ilegal é considerado “pirata”, ou na concepção da palavra, “ladrão”!!! Isto mesmo, quer você queira ou não, e não sou eu que estou acusando alguém, é o dicionário, isto para quem não tem consciência e não sabe o que é respeito.

O pirata, por outro lado é ladrão, gatuno, sujeito audacioso, espertalhão, malandro, indivíduo que comete pirataria, que não respeita os DIREITOS DE AUTORIA ou de reprodução que vigoram sobre determinadas obras ou produtos literários, musicais, de informática, seja produzindo, ou utilizando CÓPIAS ILEGAIS dessas obras ou produtos.

Os PIRATAS são pessoas que não tem o menor respeito pela propriedade alheia, e nem imaginam quanto o produtor ou proprietário da obra investiu, não só a parte financeira, mas também o tempo, o sacrifício pessoal e familiar para a realização de seu trabalho. Tais pessoas, esperam um resultado com aquilo que produziram, no entanto encontram no seu caminho “salteadores“, que sem a menor consideração, o menor escrúpulo ou respeito, apropriam-se do que não lhes pertence, daquilo em que não investiram nada.

A maioria sempre procura uma justificativa para seus atos ilícitos, alguns usam o argumento de que precisam “sobreviver” ou “sustentar” suas famílias, falam que foi a “porta que o Senhor abriu”, quanta tolice! Quanta esperteza! Quanto pecado! Amados quem vive às custas dos outros é parasita, assim, como pode Deus ser participante ou conivente em um ato criminoso? O grande problema nesta questão é que quem age assim, sempre procura numa justificativa espúria, arrazoar os seus atos tortuosos, esquecendo-se de que tudo que não é adquirido de maneira “LÍCITA”, se torna maldição na vida do homem, e muitos enganosamente, pensam estar enriquecendo, mas na verdade estão voltando para a “imundícia” do mundo e afogando as suas almas na lama do pecado

Mas, o que mais nos entristece hoje, é saber que muitos LÍDERES DE IGREJAS tem sido coniventes com esses atos imorais e irresponsáveis. O que esta acontecendo? É a pergunta que faço é será que a Igreja esta se moldando ao mundo, ou será que todos estão imaginando que Deus está com a visão cansada e não vê o que estão a fazendo?

Como cristãos, anunciamos o Evangelho que restaura, transforma e liberta o homem do pecado, apresentamos um Deus que muda o criminoso em um homem honesto, ético e que respeita as leis, mas nos últimos tempos a Igreja tem caído em descrédito, pois, possui no seu rol de membros VERDADEIROS BANDIDOS mascarados. Já chega de tudo isso. Tem muitas “lojinhas evangélicas”, cujos donos são inclusive, “Pastores”, que sobrevivem exclusivamente da pirataria! Sonegam impostos e até o dízimo do que vendem e acham tudo muito natural! São especialistas em produtos do “Paraguai” e dos “Made In China”. E vai falar com eles sobre isto! Melhor não tentar.

Que condições possuem essas pessoas de “anunciar” o Evangelho, ou mesmo que evangelho é este que estão proclamando? Não podemos e nem estamos julgando ninguém, pois a Bíblia diz: “Não julgueis, para que não sejais julgados” – Mateus 7:1, estamos sim, dando um grito de alerta para que muitos não venham a perecer, pois a maioria acha que amar seu próximo é “encobrir seus erros e pecados”. Porém, se vivem em desconformidade com as leis que regem nosso país e em práticas escusas, como esperam estar em conformidade com a doutrina Bíblica? Desta forma, tanto quem “comercializa” como quem “consome” tais produtos, incorre no “crime de pirataria”.

Meu irmão, não é amor ou tolerância que está faltando de nossa parte, mas sim “caráter”, consciência e “vergonha na cara” por parte de todos que vivem no erro, ou será que não conhecem as Escrituras Sagradas que diz: “Acordai para a justiça e não pequeis mais, porque alguns ainda não têm conhecimento de Deus, digo-o para vergonha vossa” – I Coríntios 15:34. A palavra “ÈTICA” foi, literalmente, banida da vida religiosa, no seu lugar entrou o jeitinho brasileiro para facilitar a vida dos crentes nos seus negócios.
.
Portanto, desafio não apenas os “Líderes Evangélicos”, mas a todo o povo de Deus, para abraçarem o combate a este ato criminoso, pois se “protestamos contra o pecado”, como vamos agora, fazer vista grossa a tais acontecimentos no nosso meio, ou será que a Igreja aderiu ao sistema de dois pesos e duas medidas? Se você souber de alguém que usa deste método para ganhar a vida, e se for seu irmão de fé, ajude-o a se libertar deste pecado, alerte-o para o seu erro e as conseqüências do mesmo. Se você for comprar um produto, seja ele o que for, pelo amor de Deus, passe longe dos “CAMELÓDROMOS”, já que como o próprio nome denota, só tem produtos falsificados. Nas lojas, questione sobre a origem e a legalidade daquilo que estão lhe oferecendo, se houver dúvidas, não compre. Contribuindo com a pirataria você estará infalivelmente ajudando a conduzir o Evangelho ao descrédito e a ser, também, pirateado.

“Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra, não na paixão da concupiscência, como os gentios que não conhecem a Deus; ninguém iluda ou defraude nisso a seu irmão, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos. Porque Deus não nos chamou para a imundícia, mas para a santificação”
I Tessalonicenses 4:4 a 7

Carlos Roberto Martins de Souza
crms2casa@hotmail.com

Facebook Comentarios