Fragilidade emocional – Adriana Fonte

 

Fragilidade Emocional

“Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea (Gn 2:18)”.

O homem foi criado para dominar sobre toda a criação de Deus e propagar a Palavra de Deus, mesmo após o pecado ter entrado no mundo. Contudo, vemos que muito antes disso ter ocorrido, o próprio Deus já havia percebido a necessidade de laços de afetivos no ser humano.

Esta é uma das áreas mais delicadas e que pode vir a comprometer muito do seu comportamento. E como não poderia deixar de ser, não passa despercebido pelo maior inimigo de nossas almas.

“Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou (Gn 1:27)”.

Mesmo que no projeto da criação do Universo, já estivesse programado por Deus, criar macho e fêmea, esta fragilidade mostra-se latente e de tal importância que mereceu ser registrada na Bíblia.

Na época da inocência, tínhamos Adão e Eva totalmente dependentes do Senhor em todas as coisas de suas vidas. Porém é este ainda hoje o primeiro mandamento.

“Respondeu-lhe Jesus: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento (Mt 22:37)”.

O segundo, nos diz respeito à cumplicidade, a união, a fraternidade: “O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo (Gn 22:39)”.

A primeira investida de satanás já invalidou os dois primeiros mandamentos. Inclusive o juramento que Adão tinha feito ao próprio Deus, quando ao invés de assumir seu erro tentou coloca-lo em sua companheira.

“Então, disse o homem: A mulher que me deste por esposa, ela me deu da árvore, e eu comi (Gn 3:12)”.

O inimigo sabia que causando esta divisão, abalaria os alicerces de toda a criação Divina.

Neste momento, expulsos do Jardim do Éden, destituídos da presença de Deus, tiveram que lutar pela sua subsistência. Desde então a mulher tem sido colocada em segundo plano, subjugada, excluída e ainda hoje vemos a divisão inclusive em lares que se dizem cristãos.

“E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada (Gn 2:23)”.
A Palavra de Deus é imutável e mesmo não vivendo mais na época da inocência, é isso que o Senhor espera de cada homem e mulher. A expectativa do Senhor continua a mesma quanto à união dos humanos e multiplicação de Sua Obra.

“Tão-somente guarda-te a ti mesmo e guarda bem a tua alma, que te não esqueças daquelas coisas que os teus olhos têm visto, e se não apartem do teu coração todos os dias da tua vida, e as farás saber a teus filhos e aos filhos de teus filhos (Dt 4:9)”.

Em Sua infinita misericórdia Deus nos devolveu o acesso a Ele, através do sacrifício vicário do Senhor Jesus Cristo. E como quem está em Cristo tem a vida eterna (Rm 8:12-13), nos deu de comer da arvore da vida, “trazendo o Jardim do Éden” até nós, dando de comer da árvore da vida, a todo aquele que aceita Jesus como seu único Salvador.

“Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus (Ap 2:7)”.

Precisamos viver conforme o Espírito e não conforme a carne.

“De modo que já não são mais dois, porém uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem (Mt 19:6)”.

Quando Jesus afirma que somente por adultério permitiu dar carta de divórcio, pela dureza dos corações, era para que a mulher não ficasse sem sustento, uma vez que naquela época somente o homem trabalhava e trazia o sustento para sua casa. Contudo não deixa de ser mais uma semente de discórdia e destruição colocada pelo inimigo.

“Eu, porém, vos digo: quem repudiar sua mulher, não sendo por causa de relações sexuais ilícitas, e casar com outra comete adultério e o que casar com a repudiada comete adultério (Mt 19:9)”.

Contudo, o que ocorre é que ainda hoje em dia, muitos homens ainda agem como se estivessem na época da lei, repudiando suas mulheres por qualquer coisa que achem não ser agradável aos seus olhos.

“Se um homem tomar uma mulher e se casar com ela, e se ela não for agradável aos seus olhos, por ter ele achado coisa indecente nela, e se ele lhe lavrar um termo de divórcio, e lho der na mão, e a despedir de casa (Dt 24:1)”.

Cristo ensinou que os homens seriam a cabeça da mulher, sendo este o “salvador do corpo” como Cristo é a cabeça da igreja (Ef 5:23), devendo estes ter a mente de Cristo (I Co 2:16), principalmente em seus lares (I Tm 3:4-5).

Embora a mulher sábia edifique a sua casa (Pv 14:1), com oração, jejum e testemunho de serva (I Tm 2:9-10). O governo da casa pertence aos homens, que devem mantê-la, tanto mulher como filhos em sujeição, com amor. Dando suas próprias vidas como exemplo.

“Assim também os maridos devem amar a sua mulher como ao próprio corpo. Quem ama a esposa a si mesmo se ama (Ef 5:28)”.

Tanto o homem como a mulher que não segue a Lei de Deus, dissemina o pecado, a divisão e a falta de amor na Sagrada Família e estão plantando a semente do diabo. O pior é que este referencial está sendo absorvido pelas crianças, como ensinamentos, andando neste caminho, não nos caminhos instituídos por Deus para o sagrado matrimônio e propagação da Palavra de Deus na Terra.

“Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele (Pv 22:6)”.

Por isso também tantos divórcios, maus tratos, divisões, adultérios nas famílias nos dias de hoje. A semente do mal tem se multiplicado em proporções geométricas.

É necessário cada um fazer uma reflexão de si mesmo (I Co 11:28), de seu comportamento (Ef 5:1). Para que possa cumprir o papel que Deus lhe deu. Pois esta tem sido a porta de entrada de muitos males que assolam nossa sociedade hoje em dia, criando uma bola de neve.

Em consultório e aconselhamentos, temos presenciado que a família de hoje, tem refletido os erros da família que originou os noivos. Mas, que em Cristo, possamos aprender com os erros e não repeti-los ou aumentá-los.

Que o Espírito Santo de Deus fale mais alto aos corações que minhas humildes palavras.

Graça e Paz

Miss.Adriana Fonte

Facebook Comentarios

Deixe uma Resposta

Seu endereo de email no vai ser publicado. Campos marcados so obrigatorios *

*