Eis que faço nova todas as coisas – Bárbara Rebouças

Eis que faço novas todas as coisas

A minha mãe sempre apreciou plantas, especialmente as que apresentam características marcantes, a exemplo das folhas longas e pendentes, que costumam formar touceiras volumosas, demonstrando bela textura. Quando pequena recordo-me do quintal cercado por folhagens exuberantes, mesclando diversas tonalidades, formando lindas combinações. Eram de várias espécies, cada uma reservada em um espaço. Prazer que permanece intacto até hoje, aos 72 anos.

A dedicação em mantê-las saudáveis sempre foi o cuidado da minha mãe. Inúmeras vezes a flagrei conversando com suas plantinhas, cultivando-as a meia-sombra, a fim de evitar a exposição excessiva ao sol. Entre os procedimentos adotados frequentemente estão: regar, inserir adubo, num processo fiel de amor. Dias desses testemunhei a chegada de uma nova planta. Esta, por sua vez, não foi comprada. Foi encontrada literalmente no lixo por meu irmão.

Ao entregá-la à minha mãe, os olhos dela brilharam radiantes. Cercada por folhas murchas, queimadas pela incidência solar, parecia não existir a mínima probabilidade de ressurgir vida. Com grande atenção e carinho, as mãos delicadas dela retiraram toda a sujeira acumulada, removeu as folhas mortas. A plantou em um vaso limpo, inseriu cascas de verduras e passou a molhar diariamente. O que parecia improvável aconteceu. Em pouco tempo frondosas folhas surgiram em um espetacular verde. A vida brotou por causa do amor.

Coisas grandes e novas renascem como uma planta, que outrora desprezada, marcada pelo abandono, cuja aparência foi terrivelmente desconstruída, encontrou amparo e, finalmente, pôde ser refeita das muitas feridas trazidas em seu interior. Deus é o maior especialista em corrigir caminhos tortuosos, aplacar dores não tratadas, curar corações despedaçados pelas decepções provenientes de enganos. O Senhor graciosamente toma pelas mãos quem encontra-se em estágios profundos de desespero.

Por isso, não se entregue a situações que te façam pensar que teu caso não tem mais jeito. O Rei Jesus não está morto. Não é surdo. Nem mudo. Nem omisso. Ele é a ressurreição e a vida. Significa que ele dá a vida, devolve à vida, faz reviver, restaura, recupera. Quando tudo parecer sem solução, declare a Palavra Celestial, recorra ao Senhor a cada manhã, o Deus forte que vence tudo, opera com poder, muda circunstâncias.

Haverá lágrimas e dor durante a jornada. O deserto é difícil. A luta é pesada. A dor é aguda. Mas nenhuma dessas coisas são Infinitas. Eterno é o imutável amor de Cristo. Mas com a intervenção do Deus Altíssimo é possível sair mais amadurecido e mais resiliente de cada batalha, se o buscarmos de todo coração. O caminho da fé em Cristo nos faz muito mais preparados. O amor de Deus é o que fortalece. O Espírito Santo é quem levanta. A misericórdia do Rei Jesus é o que sustenta. Receba a paz de Deus hoje, agora. Guarde seu coração no centro da vontade dEle. Cristo é maior que todo o medo, toda incerteza, toda tragédia. Deixa essa verdade entrar em teu coração. Permita a alegria de Deus inundar você! O Rei Jesus é a paz completa, não importa o que aconteça.

“E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis.” Apocalipse 21: 5

Bárbara Rebouças

Facebook Comentarios

Deixe uma Resposta

Seu endereo de email no vai ser publicado. Campos marcados so obrigatorios *

*