Como queremos ser lembrados? Bárbara Rebouças

Como queremos ser lembrados?

Tenho refletido profundamente a respeito da brevidade da vida, quão velozes sãos os dias correspondentes ao nosso respirar. De modo subsequente constato como somos frágeis, sujeitos a doenças, incluindo a morte. Outro dia, a pouco tempo atrás, nós tínhamos 10, 15 anos, hoje chegamos aos 30, 40, 50, 60, 70 anos e nem demos conta do transcorrer das estações. Nossos anos parecem como um conto ligeiro semelhante ao vapor. Qual a durabilidade do vapor? Segundos. De igual modo, as rugas chegam, os cabelos brancos também. Sentimos dores no corpo que anteriormente não havia, mas com a passagem dos anos tornou-se inevitável não sentir.

Uma vez que a nossa existência passa como um raio eu quero te perguntar no que consiste a sua vida? Qual a finalidade da sua história? Para que você existe? Qual é a sua função na terra? É só trabalhar, ganhar dinheiro, se divertir, comer e dormir? Será que as batidas do seu coração pulsam apenas por causa disso? Como você está marcando seu tempo? De que forma você quer ser conhecido? O que você pretende nessa micro presença física? Pra quem você quer viver? No que baseiam todos os seus esforços? Onde você tem empenhado seu dinheiro, seu tempo, sua força, já que tudo vai passar?

Nós vivemos em uma sociedade que faz de tudo para as pessoas não pensarem na morte. Mundo esse interessado em fazer com que acreditemos que somos os “vingadores indestrutíveis”. É mentira, porque a vida vai passar e nós iremos com ela. No dia que a morte chegar como será conhecida nossa história? O que deixaremos para as pessoas? Qual a imagem nossos familiares e amigos terão de nós? Quais saldos totais entregaremos ao Deus da criação?

Você e eu estamos vivos, graças a Deus por tão gloriosa dádiva nós ainda temos a rica oportunidade concedida por Cristo de mudar espiritualmente o curso das nossas vidas. Podemos fazer muito além do que temos feito até esse dia chamado hoje. Como queremos ser lembrados daqui há 100 anos? Um homem e uma mulher tementes ao Senhor, que fez de tudo para honrar a Jesus Cristo, o Salvador? Uma pessoa que amou a Deus acima de tudo e criou os filhos no Seu santo caminho?

Eu, na minha condição assumida de pó e cinza, ser humano limitado, imperfeito, totalmente dependente do Deus Pai, Deus Jesus, Deus Espírito Santo, decidi marcar a minha história vivendo para glória de Deus, fazendo de tudo, todos os dias, para estar aos pés dEle, custe o que custar, haja o que houver, sendo quebrada e refeita por Suas mãos. Quero fazer o bem, amando a quem eu encontrar, revelando a verdade do Reino Celestial.

Nós ainda podemos olhar para as pessoas e dizer: “muito obrigado”, “me perdoa”, “eu ajudo você, não se preocupe conta comigo”. É vital marcarmos a história de quem nos cercou fazendo a diferença, amando, perdoando, importando com o próximo. Não percamos a possibilidade única de doar nosso melhor. Não tenhamos atitudes iguais a tantos outros que já partiram e foram briguentos, rancorosos, intolerantes, vingativos, ingratos. Não podemos sair da história como pessoas descontroladas, fofoqueiras, desenfreadas, materialistas, frias e insensíveis. Temos que cumprir o papel pelo qual fomos chamados por Deus, sermos Seus servos íntegros, dedicados, apaixonados por Sua eterna glória.

Precisamos marcar a humanidade como alguém que verdadeiramente escolheu caminhar com Cristo, honrando a Deus, sendo útil para o próximo. A Bíblia Sagrada declara que somos como a erva do campo, o vento sopra e não achou mais o seu lugar. Façamos bom uso do milagre chamado vida buscando andar em obediência a Trindade Santa. Deixemos o Espírito do Senhor escrever uma nova história sobre nós daqui pra frente. O Rei Jesus tenha livre acesso para mudar tudo, transformar nosso jeito de pensar, agir, sentir, a maneira com que tratamos nosso semelhante, nossa família, a ponto de levarmos a conhecer, de fato, a Deus, não só de ouvir falar, mas de andar com ele na intimidade. Só assim Jesus, o autor e consumador da salvação, há de tornar-se a maior motivação das nossas vidas.

“Porque toda a carne é como a erva, e toda a glória do homem como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor. Mas a palavra do Senhor permanece para sempre. E esta é a palavra que entre vós foi evangelizada”. 1 Pedro 1: 24-25

Bárbara Rebouças

Facebook Comentarios

Check Also

O autor e doador da vida veio até nós – Bárbara Rebouças

O autor e doador da vida veio até nós Em todo o mundo decorações coloridas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *