Com quem você quer estar – Bárbara Rebouças

Com quem você quer estar?

As pessoas, em linhas gerais, lutam de maneira ferrenha para manter definições quanto a si mesmas. Alegam, por meio de argumentos bem elaborados, que agem dessa ou daquela forma, pois são imbuídas por concepções instauradas há vários anos. Sendo assim, optam por seguir pautando pensamentos baseados no discurso próprio, desconsiderando, inclusive, as coisas para as quais Deus já decretou definições imutáveis.

É por isso que a cultura mundial continua a se afastar da verdade de Deus, como se não fosse o elo central para o bem estar da sociedade. Anteriormente, num passado não tão distante, mesmo que as pessoas não fossem cristãs, elas respeitavam os princípios bíblicos, demonstravam reverência aos fundamentos invioláveis do cristianismo. Neste tempo atual, imersos em uma cultura pós-moderna, tornou-se cada vez mais comum e vergonhoso cristãos serem publicamente ridicularizados, levando-se em conta os intermináveis exemplos publicados nas redes sociais em razão dos servos de Deus professarem acreditar que a Bíblia Sagrada possui princípios e valores incontestáveis.

Para muitos, não basta rechaçar a veracidade dos 66 livros, de Gênesis a Apocalipse, o que vale é ir além do escárnio, agem como se todo conteúdo do Livro Sagrado fosse mero engodo, uma fábula artificialmente composta pela mente inventiva do homem, capaz de, além dessa suposta construção fantasiosa, segundo os incrédulos, conseguir a façanha de alcançar bilhões de adeptos há séculos. Os cristãos, por sua vez, são postos como alienados, cujas mentes receberam lavagem cerebral, o tipo de gente que não evolui para o “novo” oferecido pelo mundo, estando hermeticamente fechados em uma redoma obsoleta, num universo fictício, onde os servos de Cristo creem no Deus invisível.

Quanto mais a humanidade insiste na tentativa pecaminosa de marginalizar o Deus Santo, a quem ninguém pode atingir, e dentre em breve há de regressar arrebatador nas nuvens dos céus, mais constatamos a decadência e o declínio moral do homem, entre os ditos intelectuais. Quanto mais a sociedade rejeita Deus e a verdade irrevogável que só nEle impera, mais vamos ver os efeitos devastadores dessa conduta opressora. E todos nós, cristãos ou não, temos visto as danosas consequências por essa aversão ao Rei Jesus. Os sinais e eventos profetizados por Jesus quanto aos últimos dias, em referência ao regresso dEle, estão cabalmente sendo cumpridos até os confins da terra, tanto sobre os fiéis adoradores, como também para aqueles que desprezam o céu.

Eu acredito piamente na autenticidade da Bíblia Sagrada, e ela confirma que Jesus Cristo foi enviado ao mundo, por Deus, para morrer em nosso lugar, carregar sobre si os nossos pecados tenebrosos, nos conceder a graça de, ao recebê-Lo, como único Senhor e suficiente Salvador, sermos salvos da condenação eterna. Religião não salva, ser caridoso é maravilhoso, mas não salva, bondade de coração é formidável, porém não salva, só Jesus Cristo tem poder pra salvar o homem e a mulher, se nos entregamos somente a ele e segui-lo.

Deus ainda nos possibilita, neste corpo físico, decidirmos onde e com quem viveremos a nossa vida eterna, a escolha é toda nossa, é aqui e agora, nada ficará para ser decidido após nossa morte, quando todos estaremos diante do Tribunal de Cristo. As pessoas podem, se quiserem, até esnobar e rejeitar o perfeito amor de Cristo. O grave problema é morrer sem ter o nome escrito no Livro da Vida, ir para eternidade, de onde não há retorno, sem a companhia misericordiosa do filho do Deus vivo e verdadeiro. Com quem você quer estar?

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que nEle crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o Seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por Ele.” (João 3: 16-17).

“Respondeu-lhe Jesus: Eu Sou o Caminho, e a Verdade, e a Vida; ninguém vem ao Pai, senão por Mim.” (João 14: 6).

“E, como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois o juízo.” (Hebreus 9: 27)

Bárbara Rebouças

Facebook Comentarios

Check Also

Inabalável confiança – Bárbara Rebouças

Inabalável confiança Há um remédio curador, bálsamo imprescindível, fonte inesgotável que nos concede o caminho …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *