Antes só do que mal acompanhado – Regina Lopes

sozinha

 

 

“Nâo é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele”. Gn 2.18

 

Na sociedade em que vivemos o ser humano tem esquecido os princípios legislativos na Palavra de Deus e, portanto tem vivido uma vida de infelicidade e amarguras. Muitos se sentem frustrados e solitários. Não conseguem ver em seu futuro mais do que um grande vazio.

 

As pessoas saem em busca de pares que não existem, a não ser na imaginação de alguns, e por este motivo vivem insatisfeitas.

Deixam de investir no “ser” para investir na imagem do próximo ou na sua própria imagem.

 

Vivemos em uma sociedade onde as pessoas não entendem e aceitam a responsabilidade de que devem desenvolver sua capacidade mental, emocional e espiritual. E que demonstram isto com atitudes e ações maduras em sua vida pessoal, em seu lar, em seu trabalho, em sua vida social e, obviamente, espiritual.

 

Muitos vivem em uma corrida para encontrar o par perfeito. Buscam o homem completo ou a sua mulher completa. E veja que ser completo não depende de aprendizado, talento, educação, habilidade ou sucesso. Tem pouco a ver com aparência, tamanho, forma ou idade. Se estas qualidades fossem os verdadeiros critérios, a maioria de nós seria eliminada.

 

Ser esta pessoa completa não é ser medida pela pontuação na linha de chegada. Mas, ao contrário disso, o ser humano completo é um ser em meio a uma jornada, um processo, vivenciando uma experiência. Tudo isto foi planejado por Deus para cada um de nós. E a fim de que posssam encontrar o que Deus, nosso Criador, tinha em mente para nós, devemos buscar Sua revelação, sua Palavra.

 

De acordo com Genesis 1.26, Deus criou o homem para Si mesmo, para Sua glória e não para glória do homem. Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem, e à nossa semelhança”. Que coisa tremenda! À Sua própria semelhança.” Que coisa tremenda! À Sua própria semelhança! Somos a coroa da criação de Deus.

 

Por isto, precisamos reconhecer que fomos feitos por Deus à Sua imagem e à Sua semelhança.

Cumprimos o eterno propósito quando nossas vidas honram Deus e refletem sua glória. Deus sente satisfação por Seus filhos espirituais, que refletem o Seu Caráter.

Muitos vivem constantemente temerosos de não corresponder à expectativa do próximo. Por causa disso, passam a ter dificuldades em se relacionar. Passam a recusar convites, sentem-se incapazes, e duvidam de que tenham alguma coisa para dizer. Estas pessoas têm uma imagem deformada de si mesmo e muitas vezes do próximo.

Escrevo para um determinado grupo e algumas vezes lendo atentamente os e-mails percebo que alguns parecem ficar em frente a um desses espelhos que distorcem a imagem. Você conhece um desses? Quando criança eu gostava muito de andar naqueles labirintos cheios de espelhos com meu pai. Na superfície prateada ondulante, muitas vezes temos mais de um metro de largura, com braços compridos e magricelos, e os traços de nosso rosto ficam todos contorcidos. Até a nossa expressão de riso fica distorcida, parecendo mais um berro de dor.

Cresci e descobri que existem espelhos dentro nós também que podem deformar a idéia que fazemos a nosso próprio respeito. Se prestarmos bastante atenção encontraremos três desses espelhos:
· O Espelho do Passado
· O Espelho da Auto-Expectativa
· O Espelho da Sociedade

 

Para muitos o Espelho do Passado é especialmente doloso. Todas as vezes que olham, se vêem com uma determinada idade, num determinado lugar, vivendo novamente alguma situação que lhes causou dor e sofrimento.

 

Outros estão de frente para o Espelho da Auto-Expectativa – mergulham num ativismo para provar que não são “perdedores”. Sentem a necessidade de estar nas festas, sair com a turma, ficar fora até tarde da noite, e ser vistos nos lugares da moda e quando as luzes se apagam o que resta é uma sensação de vazio até se cansarem de suas vidas superficiais. Quando são colocadas diante do espelho, descobrem que tudo isto não trouxe as recompensas esperadas. Atingem o cume de uma montanha, mas descobrem que era apenas uma ilusão.

 

Outros estão mergulhados no Espelho dos Valores da Sociedade – a sociedade nos diz que são as metas exteriores, materialistas, que, uma vez atingidas, nos trarão a felicidade. Muitos trocam a verdadeira felicidade pelo vazio dos ornamentos externos: As mulheres passam a buscar o homem ideal – forte, saudável, bem vestido, de boa aparência, decidido, bem-sucedido, dependente (delas) um responsável homem de negócios. E os homens passam a buscar as mulheres que a mídia diz que ele deve ter ao seu lado. Precisam de um lindo carro para impressionar, uma casa no bairro elegante da cidade, um negócio bem sucedido, etc. Muitos passam tanto tempo contemplando estas imagens, que acabam por aceitá-las como verdadeiras; ficam à vontade com elas.

 

Às vezes, acomodação à situação passa a ser uma boa substituta para a realidade.

 

A Palavra do nosso Deus diz o seguinte: “Então formou o Senhor Deus ao homem do pó da terra, e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente” Gn 2.7. O primeiro homem foi criado do pó, pó é algo facilmente levado pelo vento. Só este fato já deveria ser suficiente para abater o ego. Deus também soprou no homem o fôlego de vida e o pó tomou dimensões eternas. Desse monte de poeira, Deus criou uma alma vivente, não somente carne mortal e sangue, mas uma vida que está ligada à realidade invisível.

 

O Magnífico Deus concede a alma do homem emoções pelas quais ele sente as necessidades e os desejos do

seu próximo. Nós possuímos uma vontade com a qual podemos tomar decisões. Nós temos consciência e habilidade para discernir as necessidades daquele que se relaciona conosco, como também as nossas próprias necessidades. Nossa consciência é um guia que pode nos manter em completa sintonia com o nosso Criador.

 

Existe um ditado no mundo que diz: “Antes só do que mal acompanhado”. Um homem ou uma mulher pode ter um corpo perfeito, mas se suas emoções, mente e vontade não estiverem sobre o controle do Espírito Santo de Deus, eles irão falhar continuamente e tragicamente quando tentarem se relacionar com o seu próximo. Deus não nos planejou para que apenas pudéssemos obter sucesso com o ambiente material, mas para que pudéssemos nos relacionar harmoniosamente com outros seres humanos.
Qualquer ser humano cujo corpo, alma e espírito não forem dedicados a Deus se encontrarão incompletos e, por isto, eles jamais conseguiram se adequar nos relacionamentos.

 

Nós somos canais através dos quais Deus deseja abençoar o próximo. Adão precisava de alguém que pudesse compartilhar todas as coisas que Deus lhe havia entregue. Ele precisava de alguém para amar. Adão foi feito à semelhança de Deus, possuidor de uma inocência que não havia sido posta à prova, a totalidade do que ser humano pode ser, e, mesmo assim, ele precisava de alguém para compartilhar sua vida.
A mulher é um presente de Deus(Pr 18.22). Se você é solteiro e procura por uma mulher, seja cuidadoso em escolher o verdadeiro presente de Deus para você. O mesmo digo as moças, pois Deus deseja que cada um seja um presente para o outro. Olhe sempre para a pessoa que está ao seu lado como um presente que Deus lhe deu a fim de que você se sinta completo.

 

“Para o resto de nossa vida, seremos sempre aprendizes nesta longa jornada que nos traz mais para perto daqueles que amamos. E podemos estar certos de que Deus nos guiará porque estamos agindo com a nossafamília do modo que Ele quer”.

 

Dr. Charles Stanley
Graça e Paz!
Regina Lopes

Facebook Comentarios

Deixe uma Resposta

Seu endereo de email no vai ser publicado. Campos marcados so obrigatorios *

*