Amá-lo acima das circunstâncias – Bárbara Rebouças

Amá-lo acima das circunstâncias

Sou totalmente convencida que todos os detalhes das nossas vidas devem estar continuamente entrelaçados para se encaixar no plano perfeito de Deus, pois somos amados pelo autor e doador da vida, fomos chamados para cumprir Seu propósito designado, basta crermos, dizermos sim ao irresistível querer celestial. Deus tem o controle sobre todas as coisas.

Mas o Altíssimo não tornou nenhum de nós imunes ao revezes da vida. Ele próprio confirmou, em Jesus, que experimentaríamos aflições, dissabores, tribulações. Sequencialmente a essa afirmativa, Deus bradou estar com Seu povo até a consumação dos séculos. Portanto, não há orfandade sobre os filhos do Altíssimo. A presença do Pai Eterno é real para os remidos de Sião.

Estava refletindo várias situações, entre elas, destaco uma. Nossa humanidade quer ficar brava com Deus e questionar ao Senhor com base nos acontecimentos complexos enfrentados. Eu entendo isso? Não! Isso dói? Dói muito. No entanto, Deus permite tudo, inclusive a dor, com a intenção de corrermos para Jesus, e só em Sua majestosa vida encontrarmos consolo e descanso. Se eu não questiono a Deus quando Ele me abençoa, então eu não deveria ter a audácia de questioná-Lo quando, de alguma maneira, minha alma chora.

Eu, por exemplo, sou forte, não porque sou forte por mim mesma, sou forte porque me tornei fraca, assumi a realidade de depender exclusivamente de Deus. A Bíblia Sagrada declara que encontro força quando estou fraco, porque o Rei Jesus é fortemente indestrutível. Se você quiser saber como consigo perdoar pessoas que em algum momento feriram-me, a resposta é por ansiar honrar ao meu Deus acima de tudo. Sou inteligente, quero o céu, por isso entrego perdão e sigo firme nEle. Quando estou fraca, aí é que sou capaz de ir além, para que Deus seja forte em mim.

Existe um “mas”, um “porém”, um “todavia”, entre nós e nossas feridas. A ferida foi feita, mas existe Deus que cura. A dor é uma realidade na vida, porém, o Rei Jesus levou nossas dores sobre si. As frustrações existem e tentam nos paralisar todos os dias. Todavia, devemos nos alegrar no Senhor. Pra você que acordou diante de um cenário de caos e pediu a Deus que essa não fosse a sua vida, não permita que a adversidade o destrua. Volte-se integralmente para Cristo, não só por causa da necessidade de obter refrigério em sua alma, sobretudo para o amar e ser completo nEle. Lembre-se da conjunção adversativa que separa você da derrota. O mas é indicador concreto de novas possibilidades no Deus todo poderoso.

Não há limites para o agir de Deus quando servos se reúnem para orar, adorar, ser alimentado por Sua santa palavra. Deus cria um ambiente glorioso para que cadeias das trevas sejam quebradas. Quando estamos vivendo o nosso pior cárcere interior, perto da meia noite da nossa existência, no ápice da nossa dor, entra em atividade o terremoto do Senhor, movendo as barreiras, trazendo mudanças que promovem libertação. A maior vitória é olhar para o Senhor Jesus e amá-lo acima das circunstâncias. De uma coisa eu sei, Deus dá graça a quem se humilha e reconhece nEle a única torre forte, abrigo seguro, alto esconderijo, escudo e proteção. Quem faz do Rei Jesus seu tudo, encontrará tudo em Cristo.

“Por volta da meia-noite, Paulo e Silas estavam orando e cantando hinos a Deus; os outros presos os ouviam. De repente, houve um terremoto tão violento que os alicerces da prisão foram abalados. Imediatamente todas as portas se abriram, e as correntes de todos se soltaram”. Atos 16:25‭-‬26

Bárbara Rebouças

Facebook Comentarios

Check Also

Inabalável confiança – Bárbara Rebouças

Inabalável confiança Há um remédio curador, bálsamo imprescindível, fonte inesgotável que nos concede o caminho …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *