Adoração – Elias Tavares

Adoração – Elias Tavares

setembro 27, 2016 0 Por Elias Tavares

adoracao

Adoração

Elias Tavares

I – Introdução

Texto Base: Salmos 95:1-7“Vinde, cantemos ao SENHOR, com júbilo, celebremos o Rochedo da nossa salvação. Saiamos ao seu encontro, com ações de graças, vitoriemo-lo com salmos. Porque o SENHOR é o Deus supremo e o grande Rei acima de todos os deuses. Nas suas mãos estão as profundezas da terra, e as alturas dos montes lhe pertencem. Dele é o mar, pois ele o fez; obra de suas mãos, os continentes. Vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do SENHOR, que nos criou. Ele é o nosso Deus, e nós, povo do seu pasto e ovelhas de sua mão.”

A Bíblia está repleta de convites à adoração. Este é um dos conceitos mais recorrentes em todo o texto bíblico.

Conceito (Aurélio)
    Adoração:
“Culto a uma divindade; Culto, reverência, veneração”.

O conceito de adoração envolve dois elementos:

  1. Deus
  2. O homem

Culto é oferecido, prestado, e não assistido.

II – Deus

A adoração é a resposta humana à presença de Deus. Mas qual Deus?

1 – Quem é Deus?

Deus se caracteriza pelos paradoxos:

  • Amor e Justiça (Salmo 116:5 – “Compassivo e justo é o SENHOR; o nosso Deus é misericordioso.”)
  • Habita o universo e também o coração dos homens (Isaías 57:15 – “Porque assim diz o Alto, o Sublime, que habita a eternidade, o qual tem o nome de Santo: Habito no alto e santo lugar, mas habito também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos e vivificar o coração dos contritos”.)
  • Próximo e distante (Salmo 113:5-6 – “Quem há semelhante ao SENHOR, nosso Deus, cujo trono está nas alturas, que se inclina para ver o que se passa no céu e sobre a terra?”)

Estes paradoxos poderiam ser resumidos nas duas visões básicas de Deus:

  • Trascendente (acima de tudo) e
  • Imanente (ligado a algo e inseparável dele)

Quase todas as deformações religiosas derivam da falta de equilíbrio entre estas duas visões:

  • Quando prevalece a visão transcendente temos a religião ditatorial e inquisidora
  • Quando prevalece a visão imanente temos a religião frouxa.

2 – Deus não muda

Malaquias 3:6“Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso, vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos.”

Tiago 1:17“Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança.”

Não há Deus do Velho Testamento e Deus do Novo Testamento.

III – O Homem

A adoração é a resposta humana à presença de Deus. Mas qual o papel do homem?

  • Sempre que o homem entra em contato com a divindade, há um ato de humildade e adoração, podendo ser:
    • Resposta natural do homem (maioria das vezes): Êxodo 20:18-19; Êxodo 34:6-8; Josué 5:13-15; Isaias 6:1-5
    • Exigência de Deus: Êxodo 3:4-5; Êxodo 19:10-13
  • A exigência divina não está condicionada a:
    • Fatores culturais:
      • Deuteronômio 18:9“Quando entrares na terra que o SENHOR, teu Deus, te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daqueles povos.”
      • Números 15:15-16“Quanto à congregação, haja apenas um estatuto, tanto para vós outros como para o estrangeiro que morar entre vós, por estatuto perpétuo nas vossas gerações; como vós sois, assim será o estrangeiro perante o SENHOR. A mesma lei e o mesmo rito haverá para vós outros e para o estrangeiro que mora convosco.”
    • Gosto pessoal

Embora a nossa cultura e gosto pessoal influenciem nossa adoração, pois ela é um ato do homem, eles não podem ser o fator determinante do tipo de adoração que apresentaremos.

IV – A Adoração

A adoração é o resultado natural do encontro entre Deus e o homem.

Salmos 100“Celebrai com júbilo ao Senhor, todos os moradores da Terra. Servi ao Senhor com alegria, e apresentai-vos a ele com canto … Porque o Senhor é bom, e eterna a Sua misericórdia; e a Sua verdade se estende de geração a geração”.

1 – Há adoração que Deus rejeita?

Temos na Bíblia diversos exemplos de adoração rejeitada por Deus:

  • O sacrifício de Caim (Genesis 4:3-5)
  • Nadabe e Abiú (Levítico 10:1-2)
  • Uzá (II Samuel 6:6-7)
  • Adoração com coração falso ou dividido (Amós 5:21-23, Atos 5:1-10 – Ananias e Safira)

E diversos outros exemplos.

Dos textos acima podemos perceber dois grandes motivos para que Deus rejeite a adoração:

  • Uma forma incorreta (como Deus não tinha ordenado)
  • Coração falso ou dividido

2 – O que é “Adoração” X “Louvor”

Conceitos(Aurélio)

  • Adoração: “Culto a uma divindade; Culto, reverência, veneração”.
  • Louvor: “Glorificação, exaltação”.

Observa-se que há uma diferença importante entre estes dois conceitos. Embora o conceito de Adoração esteja intimamente ligado à divindade, o Louvor não possui necessariamente esta finalidade.

A Bíblia menciona, de forma favorável, em inúmeros trechos, o louvor a pessoas. Por exemplo no cântico à mulher virtuosa:

Provérbios 31:28-31 – “Levantam-se seus filhos e lhe chamam ditosa; seu marido a louva, dizendo: Muitas mulheres procedem virtuosamente, mas tu a todas sobrepujas.Enganosa é a graça, e vã, a formosura, mas a mulher que teme ao SENHOR, essa será louvada. Dai-lhe do fruto das suas mãos, e de público a louvarão as suas obras.

A palavra hebraica usada aqui é “Halal”, louvar, raiz do termo Halelu-ia.

No entanto não podemos adorar pessoas (Deuteronômio 5:9 citado por Jesus em Mateus 4:10).

Para que os conceitos de Louvor e de Adoração possam estar fundidos, os seguintes requisitos devem ser preenchidos:

  1. O Louvor tem que ser dirigido única e exclusivamente a Deus.
  2. Deve partir de um coração plenamente consciente de sua condição diante de um Deus supremo, perfeito e santo. Não há adoração sem humildade e consagração.
  3. Toda arte, técnica e gosto humanos tem que estar absolutamente consagrados, para que possam ser apresentados diante de um Deus supremo, perfeito e santo.

Como é a nossa adoração?

Salmos 96:6“Adorai o Senhor na beleza da Sua Santidade”.

 


Elias Tavares é violinista, violista, regente e professor de música. Freqüenta a comunidade Judaico-Advemtista de São Paulo – SP

Facebook Comentarios