quarta-feira , 7 Fevereiro 2018

A Unidade na Adversidade – Pastor Abel Pereira Corte

 

A Igreja de Cristo é um organismo vivo, composto de vários membros, que somos nós, os crentes em Cristo Jesus.
Cada um com dons especiais, dados por Deus.
O apóstolo Paulo escrevendo aos Coríntios, na sua primeira carta, capítulo doze, compara a igreja com o corpo humano: “Porque assim como o corpo é um e tem muitos membros, e todos os membros, sendo muitos, constituem um só corpo, assim também com respeito a cristo” – 1 Co 12: 12.
São diversos membros, com uma diversidade de dons. Todavia, tanto os membros, como os diversos dons, têm como finalidade especial a unidade da igreja.
A unidade dos diversos dons é o plano de Deus: “Ora, os dons são diversos, mas o Espírito é o mesmo” – 1 Co 12:4 e na medida em que trabalhamos juntos, em harmonia, o Senhor realiza o seu propósito em nós. Ele nos usa para a Sua glória e para o nosso próprio bem.
Um grande problema na igreja é o espírito de competição de alguns membros.
Muitos, ao invés de desenvolver os dons recebidos de Deus, tentam exercer funções que não são da sua competência. Quando um membro age desta maneira, ele provoca desarmonia e prejudica a unidade, porque ele não realiza o trabalho direito e impede o outro de realizá-lo.
Deus nos chama e nos comissiona como indivíduos para trabalhos específicos: “Mas Deus dispôs os membros, colocando cada um deles no corpo, como lhe aprouve” – 1Co 12:18.
Os dons e serviços são distintos entre si, porém, cada um é necessário ao todo. Se um membro despreza o seu lugar e tenta ocupar o lugar de outro, rompe a unidade do corpo e prejudica a Igreja de Cristo.
O cristão é útil e necessário para a unidade da igreja, mas somente quando cada um ocupa o seu lugar. “Deus coordenou o corpo … para que não haja divisão no corpo; pelo contrário, cooperem os membros com igual cuidado, em favor uns dos outros” – 1 Co 12:24b e 25. Deus coordenou os membros do corpo para trabalharem como um todo. A mesma unidade deve existir na Igreja, corpo de Cristo.
Divisões e cisões destroem esta unidade. A igreja é um organismo
vivo e não uma máquina. A unidade cristã é uma prova concreta do crescimento espiritual da igreja.
Descubramos e usemos os dons que Deus nos deu, por mais humildes que possam parecer.

Ocupemos os nossos lugares, sem interferirmos nos lugares dos outros para que haja verdadeira unidade na Igreja de Cristo

Disponível no site: www.unidosnafe.com.br

Fonte: Pastor Abel Pereira Côrte, da Igreja Cristã Presbiteriana do Guará II.
abel_pereira_corte

Facebook Comentarios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *